Bem vindos á pokémon fronteira. Temos intuito de trazer diversão aos users! Trazemos eventos semanalmente aos users. Registre-se!

Caso não queira receber está imagem, clique em ''não exibir mais''




- Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

- Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Zoey Herseker em Ter Fev 18, 2014 5:59 pm

Aqui será onde irei capturar novos pokémons.


Última edição por Zoey Herseker em Qua Fev 19, 2014 11:34 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Zoey Herseker
Administrador
Administrador

1° Pokémon : King (Monferno)
Mensagens : 27
Pontos : 35
Data de inscrição : 18/02/2014
Idade : 21
Localização : Sinnoh

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
1/8  (1/8)
Level do Treinador:
27/200  (27/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Luan' em Ter Fev 18, 2014 6:01 pm

MARCADO OK!

________
avatar
Luan'
Administrador
Administrador

1° Pokémon : Riolu
Mensagens : 259
Pontos : 364
Data de inscrição : 08/01/2014

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
2/8  (2/8)
Level do Treinador:
55/200  (55/200)

Ver perfil do usuário http://pokemonfronteira.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Zoey Herseker em Qua Fev 19, 2014 1:32 am

Caminho devagar, lembro-me de meus novos amigos conhecidos no início da jornada. O céu está escuro e as estrelas brilham intensamente. Em meus braços está Lili, a luz de sua chama ajuda a iluminar o caminho assim como a de King que caminha ao meu lado orgulhoso por ter vencido sua primeira batalha. Eu realmente não esperava algo como aquilo, mas foi realmente muito divertido. Enquanto continuamos em nosso caminho por entre a floresta, minha barriga começa a roncar, e me lembro de que desde que havia saído de casa ainda não comi nada. Muito menos meus pokémons.

- Muito bem... Que tal fazermos uma parada pra acampar? Amanhã podemos seguir nosso caminho. - Digo, olhando em volta a procura de um bom local. E encontramos, é amplo e aberto cercado por árvores que ficam a alguns metros de distância, o lugar perfeito para acampar.

- Chimchar! - Responde King, com bastante animação.

Então preparo as coisas, arrumo meu saco de dormir e pego um pouco de água e comida pokémon, além de uns bolinhos de arroz temperado que minha mãe me deu para viagem. Com a ajuda de King faço uma pequena fogueira, e forro na grama um grande pano, para sentar adequadamente. A noite parece silenciosa e calma, nunca pensei que seria tão bom estar em uma jornada pokémon. Nós três ficamos sentados lado a lado em volta da fogueira, comendo enquanto olhamos para o fogo. De repente escuto um barulho vindo de um arbusto á esquerda.

- Espera... Escutaram isso? - Pergunto, olhando em volta enquanto King continua a comer sem se importar e Lili se aproxima de mim.

- Lit...Wick. - Ela sai andando devagar até o arbusto que se mexeu.

- Você sabe de alguma coisa Lili? - Levanto e saio atrás dela andando em silêncio. Não faço ideia do que está acontecendo, mas sinto uma grande fome de aventura e não consigo resistir a isso. A pequena pokémon vai caminhando de forma desajeitada até que para e vira para mim. Eu me abaixo e afasto um pouco o arbusto, e para minha surpresa surge um pokémon que nunca vi. Ponho a mão em minha bolsa e tiro minha pokédex a apontando para o pokémon.

"Shinx - O Pokémon Flash. A extensão e contração de seus músculos gera eletricidade. Ele brilha quando está em apuros."
- "Que legal... Um tipo elétrico." - Penso enquanto me aproximo dele. Quando mais me aproximo percebo que não há nenhuma reação vinda dele. Permanece deitado como se estivesse dormindo, mas se move com um pouco. Finalmente estou perto o bastante para perceber que ele está levemente ferido na pata esquerda. Ao perceber minha presença ele levanta com dificuldade e se posiciona para atacar. - Espere! Não vamos fazer mal a você! - Digo, mas em vão pois ele parecia decidido a batalhar. Lili olha para mim corajosamente, me surpreendo com tal reação da parte dela, mas entendo o que quer dizer. - Tudo bem, se para ajudá-lo terei que vencer uma batalha então que assim seja... Vamos lá Lili!

(LV: 05)VS (LV: ??)



- Tudo bem Lili, não devemos levar essa batalha muito longe,
vamos deixá-lo cansado, assim ele irá ficar mais calmo! Agora use Assustar! - 
A pokémon escuta o comando e sua aparência muda tornando-se assustadora
o escuro faz com que fique ainda pior, então ela se aproxima do Shinx.

Ele dá alguns passos para trás, mas logo depois caminha para frente
devagar enquanto continua a olhar para Lili, a jovem treinadora não entende
o que acontece e apenas observa atentamente.
- Shinx usa Encarar! -
Ele a olha de modo ameaçador, parece bastante irritado. Lili se assusta e recua
deixando de lado sua aparência assustadora, assim como sua defesa diminúi.
Antes que eu algo seja feito, Zoey percebe as patas de Shinx tremendo,
até que então ele cai inconsciente.



Percebo que o Shinx caiu desmaiado, como eu previ. Sabia que não iria precisar de muito para deixá-lo mais exausto que o normal. Então vou até ele, o pego em meus braços e vou até o lugar onde a pouco tempo atrás estava repousando, sendo seguida pela Lili que parece tão preocupada quanto eu. Ao chegar vejo King esparramado na grama dormindo, vejo a pequena protuberância em sua barriga, parece que comeu bastante. Dou um pequeno sorriso e olho para o Shinx em meus braços ficando séria, me sento e o coloco no lençol perto de mim. Não demora muito até que ele acorde assustado tenta se levantar mas suas forças não estão totalmente restauradas.

- Está tudo bem amigo, você foi bem corajoso... Mas não está em boas condições, deveria descansar. - Digo séria o encarando. Ele parece um tanto bravo, e vira o rosto. - Você está com fome? Aposto que se comer algo vai melhorar. - Lili vai até a sua tigela e pega um pouco de comida para pokémon, então leva até Shinx e tenta entregar a ele.

- Litwick, Lit... Litwick! - Ela diz para ele, que vira o rosto. Neste momento me lembro de Sarah, ela também tinha uma atitude parecida com a desse pokémon. Além de seu Turtwig que é bastante orgulhoso.

- Tudo bem Lili, vamos deixar um pouco de comida perto, depois ele come. Ok? - Digo para Lili com um sorriso gentil. Ela concorda e leva sua tigela até ele, depois se afasta. Olho para King dormindo tão profundamente e sinto vontade de fazer o mesmo, então dou boa noite e chamo os dois para a pokébola. Então deito em meu colchonete e pouco a pouco sinto o sono a me levar como em uma dança suave, até que por fim não resisto e durmo.


...

Abro meus olhos e a primeira coisa que vejo é o céu. Que linda visão! Tons alaranjados e um sol a nascer, trazendo uma luz estonteante. Olho para o lado onde deixei Shinx, e o vejo ainda dormindo. Ao olhar para a tigela a vejo completamente vazia, enquanto que a pata de Shinx parecia quase curada, isto por que a comida pokémon que eu trouxe é especial e ajuda na recuperação de ferimentos. - Então você comeu mesmo, heim? - Sorrio enquanto me levanto, então estico meus braços e minhas costas dão um pequeno estalo. Guardo de volta meu colchonete e a tigela, então vejo o pequeno pokémon a se levantar, parecia estar bem melhor.

- Olha só quem acordou, você parece ótimo! - Ele vira o rosto sério. - "Bem... Parece que ele não gosta de mim." - Penso, o olhando um tanto desanimada, então aceno e vou andando. Depois de alguns passos viro, e o vejo. Ele está parado olhando para mim. Posso sentir tristeza em seu olhar, como se quisesse vir comigo mas fosse orgulhoso demais para tomar alguma iniciativa, então digo olhando para ele séria. - Estou indo em busca de realizar grandes coisas... E preciso de uma equipe forte, você me parece um ótimo candidato... Que tal? - Ele vira o rosto como se estivesse me ignorando. Então abro minha bolsa e tiro um pouco de comida pokémon. - Vamos lá, eu sei que você quer ir... E também, poderá comer mais destes. - Ele hesita por alguns segundos então acena positivamente. - Tudo bem, vou te chamar de Nick. Tiro uma de minhas pokébolas e lanço em sua direção. - Vai Pokébola!


"Plim!"

- Consegui! Agora tenho um novo amigo. - Digo a mim mesma, comemorando. Então sigo o caminho calma, ansiosa para chegar na Cidade de Oreburgh.


OFF:
Bom, dá para perceber que a batalha foi beem curtinha e até chata, mas é porque eu pretendi fazer uma captura especial, então não foquei na batalha e sim na história.
avatar
Zoey Herseker
Administrador
Administrador

1° Pokémon : King (Monferno)
Mensagens : 27
Pontos : 35
Data de inscrição : 18/02/2014
Idade : 21
Localização : Sinnoh

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
1/8  (1/8)
Level do Treinador:
27/200  (27/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Luan' em Qua Fev 19, 2014 6:53 am

SHINX CAPTURADO!
Bem, não foi aquelas história ''clichês'', nem batalhas sem vidas, mas ainda tem que melhorar um pouco.

Avaliação:
3 Star - Pokémon level 7 + 1.500 PokéDinheiro

________
avatar
Luan'
Administrador
Administrador

1° Pokémon : Riolu
Mensagens : 259
Pontos : 364
Data de inscrição : 08/01/2014

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
2/8  (2/8)
Level do Treinador:
55/200  (55/200)

Ver perfil do usuário http://pokemonfronteira.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Zoey Herseker em Qua Fev 19, 2014 8:18 pm


Estou saindo da cidade de Jublife, continuo meu caminho. Quanto mais continuo, mais me sinto solitária sem ter companhia chamo meus pokémons. - Tudo bem King, Nick e Lili podem sair! - Ambos saem de suas pokébolas, King pula alegremente fazendo suas 'brincadeiras', Até tenta brincar com Nick, mas ele o ignora e se afasta. Lili fica em meus braços enquanto King caminha do meu lado direito e Nick do lado esquerdo. Enquanto andamos percebo um pequeno lago e caminho em direção a ele. King não se aproxima muito, percebo que ele tem certo medo de lagos ou algo assim. Me abaixo e toco a água com a ponta dos dedos, está levemente fria. O céu com nuvens escuras deixa o local com uma aparência um tanto peculiar. Decido então chamar King e Lili de volta para suas pokébolas, mas Nick se recusa a ir e fica sentado olhando para o Lago de forma melancólica.

- Nick... Você está legal? - Pergunto enquanto me aproximo dele e me abaixo. Ele não responde nada e permanece quieto, olhando para um certo ponto do lago. Eu olho para o local onde ele está focado e percebo uma movimentação, algo como um redemoinho. E um pouco de água espirra no rosto de Nick.

- Shin... Shin... Shinx! - Diz Nick, ficando irritado. Eu tento ver de onde veio o respingos de água e me aproximo do lago, me agachando olho fixamente para a água assim como Nick. Então de repente um pokémon surge jogando água no meu rosto e por consequência de estar perto de mim Nick também é atingido pela água ficando ainda mais furioso. Pego minha pokéagenda e aponto para o pokémon.


" Buizel - Pokémon Fuinha aquática. Ele gira seus dois rabos
como um parafuso para se movimentar na água. As caudas também fatiam algas. "

- Um Buizel! O que acha de me ajudar a capturá-lo Nick? - Eu olho para ele com um sorriso desafiador, ele inicialmente não reage mas após outro 'banho involuntário' não consegue se manter inabalável e olha para mim. Entendo perfeitamente o que seu olhar feroz significa, como se pudesse ler sua mente. - É isso aí amigão, vamos lá!





(LV:14)  VS (LV:??)


Antes que o primeiro comando seja dado, Buizel sai da água 
e corre até Shinx curioso e com um olhar brincalhão no rosto. 
Se move sem parar e começa a correr
como se estivesse brincando de pega-pega com Nick. Que fica olhando
o movimento sem se mover, se contorcendo de irritação 
mas antes de qualquer  movimento de ataque, Zoey se concentra 
olhando para Buizel e dá seu primeiro comando.
- Muito bem... Vamos começar com isso! Ataque com [Encarar]! -
O Shinx olha para o oponente e o encara de maneira fixa sem
mudar o foco. A princípio Buizel não entende o que se passa
e continua a correr, mas então seus olhos se encontram com o de Shinx
e ele percebe a hostilidade no olhar do pokémon, seu corpo começa a
tremer, e ele se afasta devagar ficando assustado sua defesa diminui.
- Perfeito! Agora use o [Carga]! -
Shinx usa o carga e seu corpo brilha com faíscas. Ele dá um grunhido e 
se encolhe continuando a carregar poder. Buizel aproveita a chance e corre
chegando cada vez mais perto de Shinx em uma grande velocidade corre a sua
volta. Então enquanto Nick usa Carga ele lança seu primeiro ataque.
- Buizel usa [Estrondo Sônico]! -
O golpe Estrondo Sônico acerta Shinx e ele cai, mas se levanta devagar
e vira para sua treinadora, como que esperando o seu comando. 
- Ok, Nick... Finalize isso com o [Descarga Elétrica]! -
Nick dá um sorriso e com toda sua vontade dá o ataque Descarga Elétrica,
que é super efetivo, atingindo Buizel em cheio e o deixando completamente paralisado.
A jovem treinadora pega sua pokébola vazia e a arremessa
na direção de Buizel, na tentativa de capturá-lo.
- Pokébola vai! -
... "Plim!"




Percebo que a captura foi um sucesso e recolho a pokébola do chão em seguida chamo todos os pokémons para fora e os apresento a nosso novo amigo Buizel. King e Lili ficam felizes e fazem amizade com ele rapidamente, enquanto que Nick fica sentado á distância. Apenas os observo, até que percebo que Buizel é muito parecido com King, enquanto vejo os dois a brincar juntos percebo que Lili caminha até Nick como se estivesse o chamando para ir falar com o novo companheiro de viagem, a princípio Nick hesita, como sempre mas Lili consegue convencê-lo a ir. Enquanto King pula sem parar em volta de Buizel, o pequeno Shinx se aproxima o olhando de lado. Ele percebe e vai ao seu encontro estendendo sua pata, Nick estende sua pata devagar e dá um pequeno choque em Buizel, seguido de um sorrisinho irônico. King começa a rir e logo Lili e Buizel estão rindo também, todos em volta de Nick que permanece sério mas seu olhar parece mais amigável. Eu sorrio e me abaixo para participar da "festa". Todos rimos bastante, mas depois um a um voltam a sua pokébola e respirando fundo sigo meu caminho satisfeita por ter feito mais um amigo.
avatar
Zoey Herseker
Administrador
Administrador

1° Pokémon : King (Monferno)
Mensagens : 27
Pontos : 35
Data de inscrição : 18/02/2014
Idade : 21
Localização : Sinnoh

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
1/8  (1/8)
Level do Treinador:
27/200  (27/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Luan' em Qua Fev 19, 2014 8:46 pm

BUIZEL CAPTURADO!


ADEMAIS

LEVEL 05 - 500 POKÉDINHEIRO

________
avatar
Luan'
Administrador
Administrador

1° Pokémon : Riolu
Mensagens : 259
Pontos : 364
Data de inscrição : 08/01/2014

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
2/8  (2/8)
Level do Treinador:
55/200  (55/200)

Ver perfil do usuário http://pokemonfronteira.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Zoey Herseker em Sex Fev 28, 2014 10:18 pm

...ANTERIORMENTE...
Caminho despreocupadamente em direção ao ginásio de Oreburgh, ao meu lado estão Sarah e Erick, ambos decidiram me acompanhar e assistir minha batalha antes que chegue a vez deles de desafiar o líder de ginásio também. É quase quatro horas da tarde, o sol já não brilha tão intensamente como antes, agora timidamente se esconde entre nuvens brancas como algodão, aparecendo poucas vezes e logo se escondendo novamente. Respiro fundo enquanto me aproximo do portão, o lugar era maior do que eu imaginava, a frente do ginásio grande e majestoso é realmente intimidante, mas nada que me faça recuar, então prossigo mas antes de entrar escuto uma voz ao longe vindo de trás de mim.

- Suponho que seja uma treinadora desafiante, certo? - Diz um jovem homem de capacete vermelho, cabelos de cor escarlate e roupas diferentes de coloração cinza, estava um pouco sujo de terra, ele olha para mim sério enquanto tira suas luvas e ajeita seus óculos. - Prazer, meu nome é Roark, sou o líder de ginásio de Oreburgh. Estava trabalhando na mina de carvão até agora, acho que senti que alguém viria me desafiar. - Ele diz enquanto sorri para nós confiante.

- Sim, meu nome é Zoey e você está certo. Eu quero desafiá-lo para uma batalha pokémon pela insígnia do carvão! - Eu digo em voz firme e decidida, meu olhar é vívido e intenso e meu coração bate forte de emoção pela minha primeira batalha de ginásio, eu encaro Roark, esperando sua resposta.

- Bom... Por quê não esperamos até amanhã? Estamos realmente bastante ocupados aqui... Eu nunca nego um bom desafio, mas estamos com falta de mão de obra na mina, então teremos que trabalhar o dobro do expediente. - Diz Roark, enquanto coça a cabeça olhando para mim e depois para cima, seu olhar vaga distante e parece desapontado. Percebo que para ele é muito bom batalhar, mas nem sempre podemos fazer o que gostamos quando temos responsabilidades.

- Está... Tudo bem então. Eu vou esperar até amanhã e iremos ter nossa batalha de ginásio! - Eu digo tentando encorajá-lo enquanto Erick sorri para ele e Sarah cruza seus braços com uma expressão orgulhosa como sempre.

- A propósito Roark. Por quê está faltando mão de obra na mina de carvão? - Pergunta Erick, o olhando de forma curiosa. O olhar distante de Roark muda repentinamente, dando lugar a uma profunda tristeza e ele respira fundo abaixando sua cabeça, não consigo ver seus olhos que estão cobertos pela sombra do capacete vermelho que usa. Apenas vejo seus lábios se contorcendo levemente como se o mesmo fosse chorar a qualquer momento.

- ...Me desculpem, eu preciso me retirar agora. - Ele diz de repente virando de costas enquanto caminha em direção a mina. Sua voz estava embargada e pesarosa, cheia de ressentimentos e dor que não consigo entender. O que havia acontecido para que Roark mudasse seu comportamento tão de repente?

- Erick, espero que esteja feliz agora com o que você acabou de fazer. - Diz Sarah, olhando ligeiramente irritada para seu irmão que olha para Roark que se afasta lentamente até desaparecer de vista.

- M-Mas eu não falei por mal! Só queria saber o que estava acontecendo, você também ficou intrigada com isso não ficou Zoey? - O garoto me pergunta, olhando para mim nervoso enquanto ao mesmo tempo aguenta o forte e acusador olhar de Sarah em sua direção.

- Você tem razão. - É tudo que digo, enquanto minha mente vaga distante deixando minha expressão séria e pensativa.

- Que seja, não é da nossa conta então não deveríamos nos intrometer. - Diz a loira olhando para mim com indiferença.

- Eu não sei... Mas algo está errado. - Falo em voz baixa, com uma das mãos no queixo. Então viro para o lado oposto ao ginásio e começo a caminhar enquanto Sarah e Erick ficam parados me olhando. - E vocês? Vão ficar parados aí? Temos que procurar um local para passar a noite, então vamos lá. - Digo enquanto aceno para os dois.

Ambos novamente decidem me seguir. Enquanto caminhamos, posso ver as pessoas a passar de um lado ao outro, algumas crianças a brincar e até duas pessoas envolvidas em uma batalha pokémon. Caminhamos mais um pouco, e percebo uma idosa usando um chapéu de palha e um vestido simples com um xale azul claro em volta dos ombros. Ela me faz lembrar de minha falecida avó, e por alguns momentos sinto falta dela. 

- Olá crianças, parecem treinadores em uma jornada certo? Já faz um tempo que não vejo jovens treinadores de outras cidades por aqui... - Diz a senhora com um olhar agradável e gentil. Ela olha para mim e sorri, eu fico um pouco sem graça e olho para o lado, ela realmente me lembrava a minha avó até mesmo no sorriso. - Aposto que vieram para desafiar Roark, certo?

- Ah, sim. A senhora está certa, mas ele não pôde aceitar meu desafio agora. - Eu disse, desanimada.

- Estamos passando por momentos difíceis ultimamente minha jovem... - O sorriso acolhedor da idosa se desfaz tão rapidamente quanto aparecera, então lembro da expressão de Roark que também mudara com velocidade devido ao assunto da mina de carvão. O que quer que tenha acontecido naquele local, ainda havia deixado uma ferida profunda no coração dos moradores da cidade.

- Me desculpe, mas... A senhora pode nos contar o que aconteceu? - Eu pergunto cautelosamente, decidida a saber o motivo de tanta tristeza, mas uma parte de mim grita para que eu tenha o cuidado de não ferir ninguém com minhas perguntas, poderia ser um assunto delicado demais para visitantes.

- Eu posso sim, mas antes gostaria de perguntar se estão procurando uma estalagem para passar a noite.

- Ah, sim! Estamos sim! - Erick responde apressadamente quase pulando.

- Que bom! Sigam-me então. - A senhora dá um sorriso para Erick e se vira caminhando a passos lentos. 

Chegamos a estalagem, o lugar é uma casa grande e rústica feita á moda antiga, com vários móveis de madeira e os papéis de parede são de cor creme, parece um lugar bastante agradável. Guardamos nossas pequenas bagagens, não carregamos muitas coisas... Apenas nossa boa e velha companheira mochila, e o mais importante que são nossos pokémons. Sarah e Erick quiseram pagar a senhora, eu não tinha muito dinheiro no momento, então fiquei devendo para os dois. Embora dissessem sem parar que não preciso me preocupar em pagar, já que eles tem muito dinheiro, mas eu nunca esqueço uma dívida e para mim é muito importante pagar o que devemos, mesmo que seja com alguma tarefa. 

Pouco a pouco a noite começa a chegar, e nos juntamos todos na mesa para o jantar. A hospedaria da idosa não tinha mais nenhum inquilino senão Sarah, Erick e eu. Pelo que parecia, as pessoas estavam evitando essa cidade a um tempo, o que é um pouco estranho. A mesa é longa e possui várias cadeiras á sua volta, em cima há um jarro de flores e alguns pratos e xícaras de porcelana. No chão colocamos as tigelas de comida pokémon e chamamos nossos monstrinhos, Lili vai calmamente até sua tigela assim como Nick e Lillipup. Mas King e Buizel dão um pouco de trabalho, ao ficar saltitando de um lado para o outro, ambos estavam com muita energia para gastar, eu acabo tendo que correr atrás deles e depois de uma bronca tanto King quanto Buizel se acalmam e comem.

- Estes seus dois pokémons são bem animados heim? - Diz a senhora sorrindo enquanto põe a janta com a ajuda de Sarah. 

- Me desculpe, eles vão se comportar a partir de agora. - Respondo um tanto sem jeito, passando a mão na nuca.

- Não se preocupe, eu fico feliz de ver tanta animação dentro da minha velha casa... Ha um bom tempo eu não via pokémons tão alegres, você deve ser uma ótima treinadora.

- Errm... Obrigada, eu acho. - Olho para King que ri como se estivesse rindo de mim, e Buizel logo o acompanha, mas Nick usa o [Encarar] nos dois os olhando de forma assustadora, então os dois ficam assustados e param de rir, voltando a comer. Nick olha para mim sério, eu sorrio para ele e aceno o agradecendo. Ele vira a face para o lado oposto com o nariz empinado me ignorando, eu fico espantada.

- Pode me chamar de Nana, e... Quanto ao seu Shinx, vejo que tem uma personalidade bastante forte e orgulhosa. Mas apesar de tudo é um grande companheiro. Parece um irmão mais velho, para King e Buizel... Hehehe. - A idosa sorri enquanto acaricia Nick que não demonstra nenhuma reação, mantendo sua postura superior e orgulhosa. 

- Humph. - Sarah parece irritada comigo por algum motivo, então vai até seu Mime Jr. E seu Turtwig, alimentando ambos. Mime Jr. Percebe sua irritação e tenta animá-la, ela dá um pequeno sorriso e quando percebe que eu a observo, vira para mim com um olhar mortal. - O que é que você tá olhando?!

- Não, eu não estou olhando nada, pode continuar. - Viro de costas para ela, e olho para a senhora novamente enquanto ela acaricia Nick por mais alguns segundos até levantar e ir até a mesa de jantar. Erick a ajuda a arrumar o resto, até que tudo está pronto e nos sentamos juntos em volta da mesa.

Começamos a comer, o silêncio impera na sala de jantar apenas é possível escutar o bater dos garfos na porcelana, e o som dos pokémons que se regojizam ao se alimentar, parecem felizes e confortáveis uns com os outros, o que é algo realmente bom. O clima agradável é interrompido pelos meus pensamentos, a lembrança do que havia acontecido hoje martela novamente em minha cabeça. Só estaríamos passando uma noite naquele local então se eu queria descobrir o que está acontecendo, iria precisar falar algo então engulo a comida de uma vez, bebo um pouco de suco e então falo em voz baixa:

- Nana, eu gostaria de saber... Por quê está faltando mão de obra na mina de carvão. Algo ruim aconteceu? - Minha pergunta leva o silêncio embora. A idosa me encara e seu olhar é triste, Sarah parece não acreditar no que estou fazendo, enquanto Erick parece atento assim como eu, esperando uma resposta.

- Eu vejo que você é uma boa garota. Bem... Eu não queria contar por que não quero fazer com que você queira ir embora da cidade assim como os outros treinadores que vieram antes. - Ela diz levando um pouco de suco até a boca então respira fundo e olha para mim. Até mesmo os pokémons que antes comiam despreocupados parecem fazer silêncio para escutá-la. - Já faz algum tempo, ocorreram alguns acidentes na mina de carvão onde Roark trabalha. Em um mês, sete homens morreram enquanto trabalhavam... Acidentes como deslizamentos e problemas com os equipamentos de trabalho, tornaram-se constantes ameaças. Alguns trabalhadores ficaram com medo e se afastaram, da mina. - Vejo lágrimas brotarem dos olhos de Nana, e escorrerem pelo seu rosto que fora maltratado pelo tempo e a idade.

- Eu não... Me desculpe, eu não queria fazê-la chorar. - Digo em tom de desânimo. Por causa da minha curiosidade, uma ferida estava sendo aberta novamente nesse momento.

- Tudo bem, é que eu conhecia muitos dos trabalhadores que morreram. Moro nessa cidade a muito tempo, e lembro de ver alguns deles quando ainda eram crianças cheias de sonhos e esperanças para o futuro e agora está tudo... - Ela enxuga as lágrimas com seu xale, então volta a conversar novamente. - Mas o que vem realmente assustando tanto os moradores quanto visitantes, é que há um pokémon que foi visto nas montanhas na noite passada antes de cada acidente acontecer. Ninguém conseguiu reconhecer que tipo ele é, alguns dizem ser um demônio que traz a morte por onde passa, mas ninguém nunca teve coragem de procurar por ele, por que todos temem por suas vidas. 

- Um pokémon... Que traz a morte? - Encaro Nana com um olhar de espanto, nunca havia ouvido algo assim antes, para mim um pokémon é nosso melhor amigo e nos ajuda a cada dia, eu nunca havia ouvido falar de um que traz a morte ao aparecer, eu não acreditaria se não visse o olhar de terror na idosa e suas lágrimas que a impossibilitavam de mentir.

- Isso até parece, uma história de terror. - Diz Erick tremendo de medo, até mesmo nossos pokémons permanecem em silêncio, escutando a história. Até mesmo Sarah, não ousa dizer uma só palavra e apenas escuta atônita.

- " Isso parece loucura, mas sinto uma grande vontade de conhecer esse pokémon. " - Penso, mal acreditando em mim mesma, Nana para de chorar e continua a comer junto de Sarah e Erick que não dizem mais nada, então eu decido guardar meus pensamentos apenas para mim mesma e termino meu jantar.

Ao final, damos boa noite e chamamos nossos pokémons para nossos quartos, subo as escadas e ao chegar vejo uma cama grande e arrumada, no chão muitas almofadas, após um banho vou até minha cama e me deito colocando as mãos atrás da cabeça, Lili sobe em mim assustada, a história contada por Nana havia tocado não somente Erick, Sarah e eu. Mas também nossos pequenos companheiros de aventuras. King, Lillipup e Buizel também se aproximam de mim deitando por perto, e por último vejo Nick, vindo até os pés da cama e deitando quieto perto de mim sem me olhar nos olhos, mas percebo seu pequeno corpo trêmulo, então levanto sentando na cama e o puxo para perto de mim, o colocando junto aos outros. 

Agradeço por aquela cama ser tão grande, assim todos nós cabemos juntos, pouco a pouco eles vão dormindo, enquanto eu permaneço de olhos abertos encarando o teto do quarto, pensativa. Um tempo depois, decido levantar, com cuidado para não acordar meus amigos e saio, olhando pela janela vejo a luz da lua, o céu sem nenhuma nuvem parece perfeito, então percebo ao longe uma silhueta acima das montanhas, que se dirige até a mina de carvão. A silhueta parece um pokémon andando sobre quatro patas, e penso ver uma espécie de chifre.

- " É ele...? O pokémon que Nana falou?! " - Penso enquanto não consigo parar de observá-lo. - " Espera, se ele está descendo da montanha e indo até a mina, quer dizer que... " - Ao perceber o que está acontecendo, visto minhas roupas normais e coloco meu inseparável chapéu. Então acordo meus pokémons um a um. - Pessoal... Eu vou precisar da ajuda de vocês. - Eles não pensam duas vezes e acenam para mim, então os chamo para a pokébola.

Desço as escadas devagar com cuidado para não acordar os outros, e saio indo até a mina. A medida que me aproximo permaneço a ver a silhueta a me encarar de longe, minhas pernas enfraquecem um pouco com o medo, e meu coração dispara, mas a vontade de ver esse pokémon é mais forte, então decido ir atrás dele. Ao me ver se aproximar, ele entra na mina então fico do lado de fora por alguns segundos até que finalmente entro, decidida a encontrá-lo. O local é escuro e sombrio, não há nenhum sinal de iluminação, e posso ouvir alguns passos a distância, pedras pequenas caindo até que sinto algo passar perto de mim, olho para a minha direita e vejo um brilho, enquanto escuto uma respiração que não é a minha. Olho para frente e o vejo parado me encarando.

Não sei o que fazer no momento, minha mente fica em branco e dou alguns passos para trás até que caio. O misterioso pokémon se aproxima de mim, eu rapidamente me levanto e saio correndo em direção a saída da mina, do lado de fora respiro ofegante, ao virar vejo que ele está parado e me olhando sem emitir nenhum som. Imagino ser a primeira pessoa a estar tão perto dele, é um pokémon que nunca vi, então subitamente tiro minha pokédex da bolsa e aponto em sua direção.
" Absol - O pokémon desastre. Ele desce das montanhas
 para alertar as pessoas de desastres que detectou com seu chifre. "
- Pokémon... Desastre? - Fico absolutamente surpresa, enquanto olho espantada para minha pokédex. - Então ele não é o responsável pelos acidentes, apenas estava querendo avisar... Eu não sei o que farão com ele se o virem, podem culpá-lo e querer ferí-lo por causa disso. Eu... Eu vou capturá-lo e assim poderei protegê-lo e tudo será esclarecido! - Eu olho para o Absol que me encara nervoso, talvez o barulho da pokédex o tivera assustado, mas agora ele estava olhando para mim de modo ameaçador, seus olhos vermelhos e brilhantes me encaram sem desviar de mim por um momento. Pego então uma de minhas pokébolas e atiro com força. - Vamos lá Nick!


(LV: 14)  VS  (LV: ??)

- Ok, Nick ataque com [Centelha], use [Encarar] e depois [Investida]! -

O pequeno Shinx ao se deparar com aquele grande e intimidador adversário
dá alguns passos para trás assustado até bater nas pernas de sua treinadora.
Ele olha para Zoey que acena positivamente, então se vira novamente tentando
começar de novo. Ao ouvir os comandos de sua mestra, Nick ataca o Absol
com o Centelha, criando uma onda de choque que vai em direção ao pokémon
mas por estar um tanto assustado, Nick leva o golpe com pouca precisão, fazendo
com que o Absol consiga evadir com certa facilidade contra-atacando em seguida.

- Absol usa [Arranhar] ! -

O pokémon, aproveita a chance para usar um ataque corporal. Usa suas grandes
garras na direção de Nick, usando o golpe Arranhar, que o acerta em cheio.
O pequeno Shinx é lançado e cai no chão pedregoso sendo ainda mais ferido pelas
pedras que o arranham com o contato. Ele então se levanta orgulhoso em sua
mente não se passa a ideia de ser derrotado. Então Nick olha para o Absol usando
o Encarar continua a olhar para ele profundamente e quanto mais olha
mais o grande e intimidador adversário o observa em silêncio, sem se mover.
Zoey não consegue saber se o golpe funcionou ou não, pois o pokémon
selvagem, não demonstra nenhuma reação, seja de medo ou resistência.

- Absol usa [Ataque Rápido] ! -

Enquanto Nick ainda encara o Absol, recebe um ataque rápido direto em seu
corpo, o chifre do pokémon adversário o arrasta por alguns momentos e lançando-o
para o alto acerta-o lançando o mesmo no chão de forma brutal.
Ouve-se o barulho de baque, e um pouco de poeira levanta, Nick não se dá por vencido e
pondo suas patas dianteiras de pé levanta devagar, tamanha é a dificuldade
mas não abandona sua postura orgulhosa por nada, e permanece de pé enquanto
suas patas traseiras tremem por falta de força. Ele corre com toda a energia que lhe resta, 
e desfere um ataque investida em Absol, que é acertado caindo de lado,
mas o golpe de Nick consumiu toda sua força restante, pois estava ferido demais
para continuar. Enquanto tenta levantar, o pokemon adversário é mais rápido e se aproxima
dele já de pé. o Absol então olha para Zoey, enquanto Nick dá pequenos golpes
em suas patas, puramente por não aceitar a derrota. A treinadora percebe
o olhar de seu adversário, e pega sua pokébola esticando seu braço enquanto a segura.

- Nick, você foi incrível. Pode retornar agora! - O pokémon é chamado de 
volta e uma luz avermelhada o envolve por inteiro, enquanto caído ele dá um último grito
e então retorna para a pokébola e tudo volta a ficar calmo. O Absol parecia
estar gostando de batalhar pois não havia fugido em nenhum momento. - Agora vamos
lá King, mostra pra ele que você domina!

(LV: 26)  VS (LV: ??)

- King, use [Encarar] em seguida ataque
usando [Roda de Fogo] e finalize com o [Soco Veloz]! -

King entende os comandos de sua mestra, e parte para o ataque. Ele salta ao redor
de Absol que permanece parado majestosamente, embora um pouco ferido pelo
último golpe recebido de Nick, mas isso não diminuía a nobreza desse pokémon no momento.
King continua a inspecionar seu adversário, então de repente para de pular
e começa a encará-lo de forma ameaçadora, seus olhos ficam semi-cerrados
enquanto em sua face permanece um sorriso intrigante. É a vez de Absol se sentir
ameaçado, o Monferno de Zoey é certamente seu pokémon mais imprevisível.
O medo faz com que Absol tenha sua defesa diminuída, mas então rapidamente
o grande pokémon ataca King saltando para cima dele.

- Absol usa [Perseguição] ! -
O pokémon sem saber o que fazer, sentindo-se acuado usa o Perseguição que
causa o dobro de dano em um pokémon substituído. Mas por ser um ataque do tipo
Dark não é muito efetivo contra King que além de tipo Fogo é também do tipo
Lutador. Ao ser acertado pelo golpe do Absol, o Monferno de Zoey cai, mas levanta
devagar com um sorriso no rosto. Sua expressão é de total satisfação, e sua fome de batalha
aumenta a cada segundo. Sua última batalha resultou em derrota, e era a primeira vez
que King estava lutando após evoluir. A sensação era diferente de tudo, e Zoey estava
sentindo a mesma coisa. Aquela animação que tomava conta dela, e a grande
vontade de vencer estava no ar. Ambos treinadora e pokémon estavam conectados
naquele momento, prontos para lutar até o fim.
- Vamos lá King! -
King se afasta e tomando impulso corre em direção ao Absol, fazendo usando o Roda de Fogo
ele dá várias cambalhotas no ar em alta velocidade enquanto seu corpo inteiro é tomado
pelas chamas. O pokémon adversário tenta evadir, mas a velocidade de King vence o acertando
em cheio. Absol é lançado e bata contra a parede de entrada da mina fazendo um pequeno buraco
na rocha. Zoey se aproxima para ver se ele está bem e é surpreendida quando o mesmo sai do
buraco e sem se importar com seus ferimentos, que o fazem ficar mais lento. Ao ver seu modo
de correr, a jovem treinadora percebe que o pokémon está quase derrotado, mas assim como
Nick, ele não quer se dar por vencido, não apenas por orgulho e sim por pura determinação.
Como se a batalha estivesse divertida demais para acabar assim.
- Absol usa [Arranhar] ! -
- Tome cuidado King, use evasiva! -
Em uma tentativa desesperada, o Absol ataca King que ao ouvir a voz de sua mestra
automaticamente desvia do ataque dando um salto por cima do seu oponente.
Então enquanto cai de volta ao chão, King usa o Soco Veloz! Este golpe acerta
Em cheio o Absol de cima a baixo no rosto, e ele cai arrastando-se com o impacto por alguns metros.
Ele tenta se levantar fazendo o máximo de força possível, mas o golpe de King
foi super efetivo e dessa vez não tinha escapatória para o Absol que após a segunda tentativa
de levantar, cai novamente bastante ferido ficando finalmente fora de combate.

Finalmente consigo derrotar o Absol. Me sinto cansada, embora não tenha sido diretamente eu quem lutava com ele e sim meus companheiros. Olho para King que sorri para mim enquanto pula, então o abraço. - Você foi ótimo, obrigada por me emprestar sua força. Agora volte a descansar por favor. - Então ele salta e a luz de plasma vermelha o envolve e ele volta para seu descanso merecido. Eu olho para o Absol que está deitado, mal consegue se levantar. Me sinto mal por ele, mas era a única maneira de ajudá-lo ou ele não me escutaria. Coloco a mão em minha bolsa tirando uma ultraball e lanço em direção a ele. - Vai, ultraball! - A pokébola especial, preta com detalhes amarelos gira no ar e acerta a cabeça do pokémon, logo então se abrindo e sai algumas luzes verdes em seguida o Absol é pego para dentro dela, que se fecha e começa a balançar de um lado para o outro no chão acima das pedras por alguns segundos até que para totalmente, fazendo o doce som da captura. "Plim"! - Incrível, eu consegui capturar o Absol! - Digo com empolgação, não consigo disfarçar o grande sorriso no meu rosto, me sinto tão feliz por ter mais um novo amigo, principalmente por ser um tão especial. De repente escuto passos rápidos atrás de mim, e me viro para ver do que se trata.
- Então você está aí... - Diz Sarah, vindo em minha direção com Mime Jr. Sua expressão séria, não está mais tão presente, parece um tanto aliviada e seu rosto contém um pouco de suor.

- Sarah... O que está fazendo por aqui? Você já reparou como está vestida?... - Digo apontando para ela, que está usando uma camisola além de estar descalça.

- S-Sua idiota, eu saio atrás de você preocupada e você vem falar da minhas roupas?!

- Preocupada...? Isso é raro. - Digo olhando indiferente para Sarah, mas com um pequeno sorriso maldoso sabendo que ela iria surtar a qualquer momento, mas por mim tudo bem pois eu estava tão feliz que queria provocá-la como recompensa.

Ela fica vermelha e muito irritada, então vai embora caminhando rapidamente sem dizer nada. Eu realmente não a entendo, sempre é tão orgulhosa, mas estava me procurando dessa forma... Será que estava com medo do pokémon da morte ter me pegado? Dou um sorriso enquanto penso nessa hipótese, então saio caminhando a noite com as mãos atrás da cabeça despreocupadamente, mas então paro e vem a minha mente um pensamento sombrio, fazendo com que meu corpo congele de medo. Se Absol estava indo para a mina de carvão nesta noite, e ele pode pressentir desastres com seu chifre... Quer dizer que em breve irá acontecer outro acidente na mina de carvão?!

avatar
Zoey Herseker
Administrador
Administrador

1° Pokémon : King (Monferno)
Mensagens : 27
Pontos : 35
Data de inscrição : 18/02/2014
Idade : 21
Localização : Sinnoh

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
1/8  (1/8)
Level do Treinador:
27/200  (27/200)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Luan' em Sab Mar 01, 2014 2:17 pm

GOSTEI... ABSOL CAPTURADO...
MAIS, APENAS UM PROBLEMA, TAL POKÉMON CAPTURADO, COSTUMA NÃO OBEDECER O DONO...


ACRESCENTE ESSAS DESORDENS EM SUAS JORNADAS AO USAR ELE.

________
avatar
Luan'
Administrador
Administrador

1° Pokémon : Riolu
Mensagens : 259
Pontos : 364
Data de inscrição : 08/01/2014

Ficha do personagem
Mochila Mochila:
Insignias/Fitas:
2/8  (2/8)
Level do Treinador:
55/200  (55/200)

Ver perfil do usuário http://pokemonfronteira.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: - Área de Capturas de [Zoey Herseker] -

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum